2. Segurança


Quando conhecemos uma nova pessoa demoramos um pouco para nos abrir. Ficamos inseguros. Numa comunidade que promove encontros entre pessoas diferentes, a segurança tem que ser uma prioridade. Seja no relacionamento entre motoristas parceiras e motoristas parceiros com passageiras ou passageiros, na viagem ou no trânsito.

A 99 desenvolveu uma série de ferramentas para fomentar uma comunidade mais segura antes, durante e depois das corridas. Essa é mais uma maneira de cuidar das nossas pessoas. Entre os recursos estão inteligências artificiais para mapear e evitar riscos antes das corridas; ferramentas como câmeras de segurança e compartilhamento de rotas disponíveis durante o trajeto; e uma central telefônica 24 horas para emergências, que em caso de necessidade oferece apoio imediato.

Com o compromisso da 99 com a segurança, conseguirmos uma certificação da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Além disso, todas as viagens intermediadas pela 99 são protegidas por um seguro de acidentes. Esse cuidado vale desde o momento em que a corrida é aceita pelas duas partes até a sua finalização.

Para nós, o trabalho em segurança nunca está concluído, mas precisamos realizar uma construção com o envolvimento de todos.

Nessa parte do Guia também vamos falar sobre algumas temas e atitudes que são comportamentos criminosos, que exigem ações que precisam do envolvimento da polícia e do poder público. A 99 colabora sempre com as investigações policiais ou das autoridades responsáveis, encaminhando rapidamente as denúncias e informações que são pedidas, respeitando a todo momento as necessidades legais e de privacidade.


2.1. Contribuições para uma viagem melhor

Motoristas, passageiras e passageiros compartilham a responsabilidade de uma viagem segura. É preciso que todo mundo faça a sua parte para que a viagem seja segura e confortável.

No breve encontro, é preciso dialogar e combinar o que for necessário para que a viagem seja agradável e uma experiência positiva.

Um dos pontos que é preciso atenção é o local de embarque e desembarque. Uma passageira ou um passageiro não precisa correr para alcançar o carro, nem deve se expor a riscos. Já motoristas não devem parar em locais proibidos, que atrapalhem o trânsito ou em que possam provocar acidentes. Simples e rápidas trocas de mensagens podem evitar esses problemas. Esse contato pode ser feito pelo chat do app ou por ligação telefônica, que mantém sempre o número oculto.

Conheça alguns exemplos de como agir, o que fazer e o que não fazer:

O que fazer:

  • Andar alguns metros até um local seguro para o carro parar é uma gentileza fácil de praticar.
  • Nem motoristas, nem passageiras ou passageiros devem esperar em locais perigosos. Troquem mensagens para combinar o embarque.
  • Use sempre o cinto de segurança, mesmo no banco traseiro.
  • Evite, se possível, rotas por vias acidentadas ou locais perigosos.
  • Os carros são primariamente para transporte de pessoas. O transporte de objetos incompatíveis com o veículo, seja por peso ou tamanho, não é permitido pois coloca a segurança de todos em risco
  • Sempre que for necessário alterar o trajeto durante a viagem, isso deve ser feito de comum acordo entre os motoristas e passageiras ou passageiros. Além disso, é importante mudar no aplicativo para ter mais segurança e as estimativas corretas de preço. O combinado é melhor para motoristas, passageiras ou passageiros.
  • Sempre verifique se nenhum objeto está sendo deixado dentro do carro. Em caso de esquecimento, ambas as partes devem demonstrar boa vontade para garantir que os itens possam ser recuperados com o menor esforço possível para os dois lados. Ao notar um esquecimento, acione Central de Ajuda, no app ou telefone. Por lá, e possível entrar em contato com a outra parte de forma privada e segura, e assim combinar a devolução.
  • Enquanto durar a situação de pandemia e os riscos elevados de contágio da Covid-19, aumenta as responsabilidades de toda a Comunidade 99. São ações como o uso de máscaras, um número menor de passageiras e passageiros por carro e a higienização frequente do carro e das mãos, que permitem uma viagem segura. A 99 tem um Pacote de Proteção contra a pandemia. Essas e outras ações são detalhadas na Seção 5.

O que não fazer:

  • Nunca peça uma viagem para um número maior de pessoas que o veículo comporta. O limite é sempre o número de cintos de segurança disponíveis.
  • As viagens para terceiros não são permitidas. Nunca peça um carro para outra pessoa fazer a viagem, o trajeto deve ser realizado com presença da titular ou do titular da conta do aplicativo para passageiras e passageiros.

2.2. Liberdade na escolha de realizar a viagem

Na 99 todo mundo pode recusar uma viagem, motoristas parceiras ou motoristas parceiros, passageiras ou passageiros. Existem bons motivos para que motoristas não queiram aceitar uma corrida, como gasto de combustível, o tempo necessário para realizar o trajeto e ainda retornar para casa, ou ponto de apoio, ou até mesmo por questões de segurança.

Passageiras e passageiros também podem preferir determinados tipos de carro por questões de comodidade. Ou por conta de um imprevisto, precisam ficar mais um tempo em casa ou no serviço após já ter pedido um carro.

Mas o ideal é sempre evitar que as corridas sejam canceladas. Motoristas, passageiras e passageiros devem ser esforçar para chegar no ponto de embarque no horário combinado. Se aconteceu algum problema ou algo inesperado, avise pelo aplicativo. Ninguém gosta de ficar esperando muito tempo.

O que não aceitamos é cancelamento da viagem por motivos de discriminação. Nunca cancele uma viagem pela cor da pele, orientação sexual, identidade de gênero, pela religião ou por ser uma pessoa com deficiência ou moradora da periferia. Isso vale para motoristas, passageiras e passageiros.

Para passageiras e passageiros, o cancelamento pode gerar taxas que são repassadas a motoristas para compensar o deslocamento feito. Já motoristas que realizem muitos cancelamentos podem ser impactados em sua pontuação de aceitação e desempenho no aplicativo, levando a suspensões temporária s. Essas medidas são tomadas porque o excesso de cancelamentos prejudica a experiência na outra ponta da comunidade, seja por passageiras, passageiros ou motoristas.

Conheça alguns exemplos de como agir, o que fazer e o que não fazer:

O que fazer:

  • Passageiras e passageiros podem cancelar viagens por motivos pessoais, como ter conseguido outro veículo mais rápido, ou por problemas com carro ou motorista, como um atraso ou tempo de espera longo.
  • Caso você vá cancelar uma corrida por algum motivo, faça o mais rápido possível. Com isso, a outra pessoa, seja motorista, passageira ou passageiro, pode rapidamente pedir outro carro ou aceitar outra viagem. Cancelar após determinado tempo pode implicar em pagamento de uma taxa pelas passageiras ou passageiros. Já motoristas com muitos cancelamentos e poucas viagens completas poderão ter diminuição na pontuação de aceitação e desempenho.
  • Motoristas devem fazer um esforço para conseguir chegar ao local de embarque no horário estimado pelo aplicativo. Caso aconteça algum imprevisto no trajeto, avise que você vai atrasar.
  • Ao chegar no ponto de embarque, motoristas devem avisar à passageira ou ao passageiro e aguardar o tempo necessário. Apenas se a passageira ou passageiro demorar mais do que o tempo indicado pelo aplicativo, você receberá a taxa de cancelamento, mas apenas após esse período.
  • Passageiras e passageiros devem, sempre que possível, chegar no local de embarque antes do horário que aparece no aplicativo. Quando solicitar um carro já esteja pronto para sair. E leve em conta o seu tempo de deslocamento, em elevadores ou dentro de sua casa ou escritório. Em caso de imprevisto, avise a motorista ou o motorista pelo aplicativo. Mas não se atrase muito. Longos tempos de espera prejudicam os motoristas.
  • Motoristas e passageiras ou passageiros devem se encontrar no local de embarque. Se não estão conseguindo se localizar, usem as mensagens ou ligações pelo aplicativo para explicar onde você está. Combinem locais seguros, em que o carro não precise parar em fila dupla ou atrapalhar o trânsito.
  • A riqueza da nossa comunidade é o encontro dos diferentes. Por isso, antes de cancelar uma viagem, pare e pense se você não está cancelando por alguma questão discriminatória ou por preconceito (ver o item 1.4. Comportamentos violentos e criminosos).

O que não fazer:

  • Não cancele uma viagem por questões de preconceito. Todo mundo pode participar da Comunidade 99 e viajar utilizando nosso aplicativo, seja como motorista, como passageira ou passageiro. Isso inclui pessoas de todas as raças, orientações sexuais, identidades de gênero, religiões e também de todos os bairros sejam eles na região central ou na periferia.
  • Tentar forçar o outro lado a cancelar a corrida não combina com a nossa comunidade. A 99 trabalha para evitar fraudes e conseguimos identificar, por exemplo, quando um veículo não se dirige ao local de embarque após aceitar a corrida; quando inicia a corrida antes do embarque da passageira ou do passageiro; quando inicia e finaliza a corrida sem que ninguém entre no carro; ou quando não atende aos contatos feitos. Essas ações podem levar à suspensão e até à desativação do perfil.

2.3. Segurança física

A Comunidade 99 é baseada no respeito, diálogo e segurança. Queremos que dentro do nosso ambiente as pessoas sejam tratadas com educação e gentileza. Que as divergências sejam resolvidas com diálogo.

Porém, a insegurança é um dos maiores desafios da humanidade. A luta contra a violência pauta estados, governos e sociedade civil desde sempre. Essa luta é de todo mundo, e não de atores isolados. A 99 tem um papel protagonista na segurança das corridas e desenvolvemos uma série de ferramentas para fomentar uma comunidade mais segura antes, durante e depois das corridas.

Já comentamos como não compactuamos com assédio moral e sexual e discriminação (ver o item 1.4. Comportamentos violentos e criminosos). A nossa comunidade igualmente não tolera qualquer forma de violência física, agressões verbais e intimidações.

Nossos encontros acontecem dentro de um espaço compartilhado e fechado, que são os carros. É preciso ter ainda mais atenção para questões de segurança e respeito entre quem faz a viagem.

Caso sofra qualquer forma de violência durante uma viagem intermediada pela 99, entre em contato conosco e denuncie. Nossas passageiras, passageiros e motoristas, infelizmente, também podem ser vítimas de ocorrências como furtos e roubos. A 99 trabalha para evitar essas situações. E está preparada para auxiliar no que for possível.

Conheça alguns exemplos de como agir, o que fazer e o que não fazer:

O que fazer quando presenciar ou vivenciar:

  • Denúncias de casos de violência, rouboou furto durante uma viagem intermediada pela 99 devem ser feitas pelo nosso aplicativo.
  • Algumas questões podem ser resolvidas diretamente pelo app, mas se for necessário a 99 mantém dois números de telefone que podem ser utilizados: a Central de Ajuda (0300-3132-421) e a Central de Segurança (0800-888-8999). Por esses canais você receberá informações sobre o que fazer e como ter ajuda . Os dois canais estão disponíveis para passageiras, passageiros e motoristas.
  • Qualquer uma dessas situações deve ser registrada formalmente na polícia. O que pode ser feito pelo telefone 190, pela internet ou presencialmente numa delegacia. Envie o Boletim de Ocorrência para a 99. Isso ajuda nas investigações internas.
  • A 99 permite que passageiras, passageiros ou motoristas bloqueiem outra usuária ou outro usuário. Dessa forma, o sistema nunca vai agendar uma viagem entre pessoas que já tiveram alguma indisposição anterior.

2.4. Direção segura e consciente

Uma viagem agradável para todo mundo é uma viagem segura e tranquila. Em que a passageira ou passageiro e a motorista ou o motorista cheguem ao destino sem passar por situações perigosas ou preocupantes.

Apesar de a taxa de acidentes na 99 ser, em média, pelo menos cinco vezes menor do que a brasileira, de acordo com estimativa da 99 utilizando dados de acionamentos do seguro do aplicativo em São Paulo, segundo dados do Governo Federal o trânsito no país matou mais de quatro pessoas por hora em 2019. As batidas e colisões também deixam sequelas em muita gente. Esse é um problema que merece atenção. Não queremos que ninguém passe por um acidente de trânsito. Muito menos as pessoas que fazem parte da Comunidade 99.

Por isso valorizamos quem dirige de forma atenta, tranquila e respeitando as leis de trânsito.

Conheça alguns exemplos de como agir, o que fazer e o que não fazer:

O que fazer:

  • Motoristas devem prestar atenção enquanto dirigem. Não utilizar o celular ou assistir vídeos enquanto estiver ao volante. Passageiras e passageiros não devem criar distrações para quem estiver dirigindo.
  • Motoristas não devem ingerir álcool antes de dirigir. A mesma regra vale para qualquer outra droga ou medicamento que altere a consciência e os reflexos.
  • Direção responsável significa, também, seguir as sinalizações e os semáforos.
  • Passageiras ou passageiros nunca devem sugerir ações contrárias às leis de trânsito, como entrar na contramão ou atravessar no semáforo vermelho. Também não é bom apressar a motorista ou o motorista, querendo que termine a viagem mais rápido.
  • Todos dentro do carro devem sempre usar o cinto de segurança. Mesmo no banco traseiro.
  • Siga os princípios da direção defensiva, como antecipação dos ações e atenção. Manobras perigosas, como curvas fechadas ou ultrapassagens arriscadas, só devem ser realizadas quando for necessário para evitar um perigo maior.
  • Não tenha comportamentos agressivos no trânsito, como xingar, discutir ou brigar, seja com pedestres, ciclistas ou outros motoristas.
  • Em caso de acidentes de trânsito, a 99 protege todas as viagens intermediadas com seguro de acidentes. Esse cuidado vale desde o momento em que a corrida é aceita pelas duas partes até a sua finalização. Para mais informações, veja no aplicativo, na Central de Ajuda (0300-3132-421) ou de Segurança (0800-888-8999).

2.5. Cotidiano dos motoristas parceiros

O objetivo da 99 é que as viagens sejam agradáveis e seguras. E dirigir durante horas seguidas, ainda sem descanso, não é agradável e pode colocar a vida das pessoas em risco.

Excesso de trabalho reflete não apenas no humor de quem está no volante, mas também na atenção e no cuidado na hora de dirigir. Isso prejudica a segurança da motorista ou do motorista, da passageira ou do passageiro e de todo mundo no trânsito.

Respeitada a sua autonomia e liberdade na execução e prestação de serviços, sugerimos que motoristas parceiras e parceiros façam pausas durante o período em que eles estão com a 99. Assim é possível se alimentar, beber água, ir ao banheiro e descansar. Lembre-se de que você pode ficar offline no aplicativo quando não quiser receber solicitações de corridas.


2.6. Cadeirinha para Crianças

A cadeirinha e o assento elevatório são obrigatórios para crianças até sete anos no Brasil. Mas as motoristas parceiras e os motoristas parceiros não precisam ter uma cadeirinha com eles. É obrigação da passageira ou passageiro disponibilizar um acessório para cada criança que for ser transportada. Os carros registros como táxi podem transportar crianças mesmo sem o acessório de segurança para crianças. Sempre que possível, a passageira ou passageiro deve avisar que viajará com uma criança e que levará o acessório de segurança. Além disso, crianças abaixo de 10 anos só podem andar no banco de trás do carro e, se medirem menos 1,45 metros, é necessário ainda usar o assento elevatório